Home Notícias Painel discute propostas de saúde e segurança do trabalho para o setor de mineração

Painel discute propostas de saúde e segurança do trabalho para o setor de mineração

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

foto 1Com o objetivo de identificar as dificuldades do setor de mineração e contribuir para o desenvolvimento de novos projetos e ações para a redução dos acidentes de trabalho e afastamentos do trabalhador, o Serviço Social da Industrial (SESI-PA) realizou ontem (23/06), em Marabá, o Painel de Especialistas da Rede de Mineração. O evento contou com 20 especialistas de 10 empresas referências na cadeia produtiva mineral dos municípios de Parauapebas e Marabá.

 A discussão reforça a preocupação com os riscos que o trabalhador do segmento industrial mineral está sujeito em seu ambiente de trabalho. Segundo dados oficiais, o coeficiente anual de mortalidade por acidente de trabalho na mineração, no Brasil, é o dobro em relação à indústria em geral. Só em 2012, por exemplo, foram registrados 20,4 óbitos por 1000 trabalhadores da mineração, enquanto que na indústria em geral esse índice foi de 10, 7 por 1000 trabalhadores.

Para o Líder de Saúde, Segurança e Meio Ambiente da Vale, Fábio Arruda, medidas que visem diminuir os altos números de casos de acidentes da mineração devem ser adotadas como prioridade pelo setor. “Nós, enquanto setor mineral, estamos extremamente incomodados com essas estatísticas. Por isso vemos esse painel como um importante passo para tentarmos diminuir consideravelmente as ocorrências dentro das minas, contando com a contribuição da consultoria e serviços do SESI. Precisamos mudar essa realidade, ainda mais considerando a importância que a mineração tem para o desenvolvimento e geração de emprego e renda para o estado do Pará”, destaca Arruda.

A atenção ao segmento mineral também acompanha as boas perspectivas do setor para os próximos anos. Segundo levantamento da Iniciativa REDES, da Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA), o setor deve investir no Pará, no período de 2015 a 2020, a ordem de R$ 50 bilhões e contribuir, junto com outros segmentos, na geração de mais de 44 mil postos de trabalho diretos e 90 mil indiretos só na região de Carajás. O investimento mais expressivo é o projeto S11D, da Vale, somado à construção da mina e da ferrovia para escoamento da produção na planta. O empreendimento é considerado o maior projeto de exploração mineral de ferro a céu aberto do mundo.

“Quando conseguimos juntar vários especialistas na área, temos a oportunidade única de efetivamente conhecer as demandas do segmento mineral e, com o acúmulo de informações, definirmos planos de ações mais certeiros sobre os problemas enfrentados sobretudo no que diz respeito à segurança e saúde do trabalhador. Ver tanta gente reunida em prol dessa discussão nos dá a certeza que esse é, de fato, uma preocupação do setor e nos anima para, juntos, contribuir na resolução dos problemas debatidos”, destaca a gerente de qualidade de vida do SESI-PA, Jacilaine de Souza.

As informações levantadas durante o Painel de Especialistas irão resultar na elaboração de um documento para nortear a atuação do SESI de acordo com as demandas levantadas durante o encontro.

 
Follow us on Twitter

Últimas Notícias

Mais Acessados