Home Notícias

Saúde

Workshop debate saúde e segurança na indústria do vestuário

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

vestuario 505x180


Ao longo de 2017, o SESI Pará tem realizado o projeto Gestão Sustentável para Micro e Pequenas Empresas com o objetivo de auxiliar estas empresas especificam a aperfeiçoarem sua praticas e processo, tornando-as mais competitivas por meio da adoção ou melhoria de iniciativas sustentáveis. O evento aconteceu no dia 26 de julho, na unidade SESI Indústria Saudável, em Belém.


A intenção foi conscientizar os empresários e profissionais da área de vestuários sobre como ter um ambiente de trabalho seguro, saudável e produtivo, visto que os mesmos atuam em contato permanente com máquinas e equipamentos, além de produtos químicos.


Durante o evento, o Coordenador de Saúde e Segurança no Trabalho do SESI Pará, Daniel Souza, ressaltou a importância do tema para a indústria têxtil. “Os benefícios da prática de segurança e saúde no trabalho, podem melhorar a saúde e qualidade de vida do trabalhador da indústria, a comunicação interna, melhorar a capacidade de concentração assim como a produtividade, além de reequilíbrio emocional dos colaboradores que trabalham diretamente com máquinas e o estímulo da criatividade”, afirma.


vestuario 350x250Segundo o palestrante do workshop Carlos Sobrinho, as mudanças ocorridas no meio organizacional fez com que as empresas passassem a priorizar a rapidez e o crescimento produtivo, refletindo em uma maior exigência para os trabalhadores, como: excesso de jornadas de trabalho, pressão para atingir determinadas metas, falta de intervalos, tudo isso adicionado de posturas inadequadas.


Para Sobrinho, a grande ocorrência de doenças ocupacionais, que por sua vez tem ganhado ênfase com proporção aumentada gradativamente, em função do crescimento industrial. “Nesse aumento destacam-se três doenças por ocorrem com maior incidências: a perda auditiva induzida por ruído (Pair), a lesão por esforço repetitivo (Ler) e as doenças da coluna”, explica o palestrante.


Lorena Góes, participante do workshop e representante da empresa Pompano, tomar como exemplo experiências de outras pessoas pode ajudar a companhia a acompanhar os empregados. “Nossa empresa vem observando os colaboradores em relação ao uso correto de EPI, em especial o protetor de ouvido, pois sabemos que a exposição contínua ao ruído pode provocar outros efeitos além dos auditivos como: estresse, irritação, alteração no ritmo respiratório, distúrbios do sono, alterações nos sistemas cardiológico, digestivo, neurológico entre outros”, ressalta.
 
Sobre o workshop, Carmen Pinho, representante da Alpha Uniforme, avaliou o evento como positivo. “A palestra foi de suma importância para todos os empresários e representantes, já que a questão da conscientização da SST, o uso de EPI e EPC e os cuidados necessários para prevenção de acidentes, foram esclarecedores para que cada vez mais possamos redobrar os cuidados necessários para evitar acidentes”, finalizou.

 

SESI é Top of Mind em serviços de segurança e saúde no trabalho

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

segurança 505x180

O Serviço Social da Indústria (SESI) é a marca mais lembrada em serviços de segurança e saúde no trabalho no prêmio Top of Mind 2017, da Revista Proteção, publicação especializada no tema. É a quinta vez que a entidade está em primeiro lugar na categoria Entidades Prestadoras de Serviços na premiação, que começou em 1996.

Para o diretor de operações do SESI, Marcos Tadeu de Siqueira, o reconhecimento confirma o compromisso da entidade em atuar de forma estratégica na gestão da segurança e saúde no trabalho da indústria. “Questões relativas à segurança e saúde no trabalho impactam diretamente a produtividade e a competitividade das empresas e, com o apoio do SESI, indústrias vêm tendo ganhos com investimentos na área”, destaca.

Na edição de 2017 do Top of Mind, 386 profissionais votaram na categoria Entidades Prestadoras de Serviço. Eles citaram 122 marcas. O SESI teve 22% das menções. A cerimônia de premiação será realizada no dia 17 de agosto, em São Paulo (SP).

SAIBA MAIS - Criado em 1946, o Serviço Social da Indústria tem como desafio aumentar a produtividade da indústria, promovendo o bem-estar do trabalhador. Nesse sentido, oferece soluções para as empresas industriais brasileiras por meio de uma rede integrada, que engloba atividades de educação, segurança e saúde do trabalho e qualidade de vida.

Na área de SST, conta com diversos serviços como cursos, diagnósticos, exames, programas legais e consultorias. Esse produtos vão além da legislação e ajudam a empresa a agir preventivamente aos aspectos relacionados a segurança e saúde do trabalho.

Da Agência CNI de Notícias

 

Escola SESI Ananindeua tem programação especial em comemoração ao Dia da Água

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

diadaagua 505x180

Em comemoração ao Dia Mundial da Água, a Escola SESI Ananindeua realizou na manhã desta quarta-feira (22) uma exposição de trabalhos produzidos por alunos do ensino fundamental e médio. A com temática meio ambiente e sustentabilidade, cerca de 600 alunos produziram cartazes com o objetivo de alertar a comunidade escolar a respeito do uso consciente da água e da preservação do meio ambiente.

 

Leia mais...
 

Qualidade de vida do trabalhador da indústria é debatida em congresso

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

congresso 505x180

Dois trabalhos científicos oriundos do Diagnóstico de Saúde e Estilo de Vida (DSEV) foram apresentados no XVIII Congresso Médico Amazônico, em Belém. O DSEV é uma ferramenta utilizada pelo SESI para identificar os hábitos de vida, as condições e o acesso à saúde em geral e relacionada ao trabalho dos funcionários da indústria.

O conteúdo levado ao Congresso foi desenvolvido pelo funcionário Rodrigo Canto, auxiliar administrativo do SESI Pará. Os artigos apresentados foram 'Diagnóstico Médico Referido dos trabalhadores das indústrias do Pará no biênio 2013/2014' e 'Acesso à saúde e indicadores de saúde bucal dos trabalhadores das indústrias do Pará'.

O primeiro artigo apresenta dados sobre a percepção que os próprios trabalhadores têm sobre a sua saúde. “Com este trabalho, pôde-se concluir que poucos industriários possuem problemas sistêmicos, como diabetes e hipertensão, quando comparados a população trabalhadora do Estado do Pará. Além disso, grande parte tem ou já teve problemas osteomusculares e articulares, como problemas de coluna e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho, os DSRT”, explica o fisioterapeuta e assistente administrativo do SESI Indústria Saudável, Rodrigo Canto, autor dos trabalhos.

congresso 350x250O segundo artigo concluiu que os trabalhadores da indústria paraense, apesar de terem mais acesso à saúde do que a população geral do Estado, não possuem uma boa saúde bucal. “Mais da metade dos industriários necessitam de tratamento bucal de alta complexidade. Esse tipo de tratamento pode incluir cirurgias e colocação de órteses e próteses, por exemplo”, afirma Canto.

Congresso - Com o tema 'A contribuição dos profissionais da saúde nos 400 anos de Belém', o XVIII Congresso Médico Amazônico foi realizado de 24 a 27 de abril de 2016, no Hangar Centro de Convenções da Amazônia. Organizado pela Sociedade Médico Cirúrgica do Pará (SMCP), o evento ocorre a cada dois na capital do estado e tem como objetivo a troca de conhecimentos e a atualização dos profissionais de saúde a respeito de patologias e técnicas de tratamento mais modernas.

 

Profissionais do SESI recebem capacitação em ergonomia

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

 

ergonomia 505x180
Profissionais da área de Saúde e Segurança do Trabalho, fisioterapeuta e técnicos de Educação Física do SESI Pará participaram do treinamento Análise Ergonomia do Trabalho, entre os meses de fevereiro e março. O curso, com carga horária de 80 horas e o apoio de instrutores do SESI Paraná, reuniu informações sobre técnicas e ferramentas para auxiliar no atendimento às indústrias, no que diz respeito à norma regulamentadora 17, relacionada à ergonomia. As aulas ocorreram na unidade SESI Indústria Saudável.


A NR 17, do Ministério do Trabalho e Emprego, estabelece parâmetros que permitem a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores. O objetivo é proporcionar o máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente do trabalhador em seu ambiente de trabalho. Entre os parâmetros avaliados estão levantamento, transporte e descarga individual de materiais; mobiliário e equipamentos dos postos de trabalho; condições ambientais e organização do trabalho.

ergonomia 350x250“Já recebíamos demandas dessa natureza, mas ainda não conseguíamos atender pela falta de conhecimento técnico. Agora, poderemos oferecer um novo serviço, de qualidade e beneficiar as indústrias, já que essa NR é uma das exigências previstas pelo e-Social”, disse Daniel de Souza, coordenador de Saúde e Segurança do Trabalho do SESI.

 
Página 1 de 2
Follow us on Twitter

Últimas Notícias

Mais Acessados